background

Tendências de rede para uma empresa pós-pandemia

terça-feira, 4 de janeiro de 2022 | Visual Service It
Tendências de rede para uma empresa pós-pandemia

Como vimos no decorrer do ano, a crise do COVID-19 sobrecarregou várias das principais tendências de rede descritas em 2021 que parecem prestes a sobreviver à própria pandemia.

À medida que as empresas avançam cautelosamente em direção à normalidade, elas estão avançando com a adoção da nuvem, Secure Access Service Edge (SASE) e ao acesso à rede através do Zero Trust, todas iniciativas que oferecem suporte ao trabalho remoto e híbrido seguro.

Após estabelecermos a conectividade básica para trabalho remoto, muitas equipes de TI passaram meses solucionando problemas de acesso a aplicativos e tapando brechas de segurança. Finalmente, cerca de um ano e meio depois que a pandemia forçou pela primeira vez a força de trabalho ao confinamento, chegou a hora de começarmos a estabilizar e seguir adiante.

Separamos quatro tendências de rede que definem como será o ano de 2022 e além.

1. A nuvem continua por cima

Mesmo com as empresas recuperando seu equilíbrio, algumas tendências de rede impulsionadas pela pandemia continuam a definir o planejamento de TI para 2022. 

O grande vencedor é indiscutivelmente a nuvem, como mostra o Gartner relatando um aumento de quase seis vezes no interesse das empresas por uma infraestrutura de rede em nuvem entre maio de 2020 e maio de 2021. A nuvem é agora muito mais predominante e central no planejamento de rede do que antes do COVID- 19.

De fato, a pandemia removeu absolutamente qualquer reticência residual em investir na nuvem. Antes, havia uma boa porcentagem de clientes que ficavam muito felizes em fazer atualizações incrementais e implantar coisas no local. Agora, as organizações dizem: 'Quero que a nuvem seja o modelo de entrega de rede'.

2. A procura pelo SASE cresce

Entre as tendências de rede, a WAN definida por software (SD-WAN) era dominante até o final de 2020. No rastro da pandemia, os clientes do Gartner ainda perguntam sobre SD-WAN, mas agora muitas vezes está no mesmo fôlego, procurando pela tecnologia SASE.

SASE é um termo criado pelo próprio Gartner para uma arquitetura de segurança de rede que conecta e protege dispositivos de ponta por meio de um conjunto de serviços baseados em nuvem. Em uma pesquisa recente feita pela consultoria com mais de 1.000 profissionais de TI e de rede, descobriu-se que quase um terço já está usando o modelo SASE.

Mesmo agora, como algumas empresas começam a retornar aos ambientes de escritório, o ímpeto nas soluções SASE está crescendo para 2022.

3. Zero Trust decolando

Antes da pandemia, os planos de acesso remoto seguro dos clientes giravam principalmente em torno de VPNs. Mas hoje, já ocorre um número crescente de perguntas sobre o modelo Zero Trust ou de Confiança Zero, como também é conhecido.

Um modelo de confiança zero oculta aplicativos, serviços e dados de todos, seja dentro ou fora da rede, por padrão. Com base na identidade, bem como nos dados contextuais, como postura do dispositivo e localização geográfica, as soluções de Zero Trust concedem aos usuários acesso estritamente limitado, permitindo que vejam apenas os ativos com permissão explícita para ver. 

O modelo de Confiança Zero também pode conectar usuários remotos de maneira mais eficiente e direta a recursos de nuvem distribuídos do que a VPN.

Dados recentes da consultoria de pesquisa Nemertes Research sugeriram que a adoção de confiança zero ainda é baixa, mas deverá apresentar um aumento significativo. Apenas 16% das organizações pesquisadas disseram estarem usando segurança de Zero Trust no primeiro semestre de 2021, mas 46% disseram que planejam adotar nos próximos dois anos. 

Mais um em cada quatro relatou que está avaliando ao modelo e tecnologias associadas. Esses números se alinham com a previsão do Gartner de que pelo menos 60% das empresas substituirão as VPNs legadas por soluções Zero Trust até 2023.

4. Atualizações de rede voltam a ser prioridade

À medida que as empresas começam a voltar ao escritório, muitas equipes de TI também revisitam projetos deixados em segundo plano durante a pandemia, como atualizações de sua arquitetura. 

Geralmente, a maioria das equipes não queria gastar dinheiro implantando novos ativos de rede em escritórios físicos quando as pessoas não estavam trabalhando lá.

Mas com um retorno à vida normal no horizonte, a conectividade no local está novamente no radar para os profissionais de rede. Embora muitas empresas planejem apoiar uma força de trabalho parcialmente remota no futuro, poucas pretendem eliminar totalmente seus escritórios.

De fato, mesmo se você for para um ambiente de trabalho híbrido, ainda precisará ter uma rede corporativa. Na prática, provavelmente as organizações não precisarão de tanta infraestrutura. 

Se aprendemos alguma coisa com o impacto que a pandemia teve nos negócios, é que a capacidade de adaptação rápida é uma vantagem estratégica

Mesmo depois que a pandemia COVID-19 estiver finalmente no espelho retrovisor, muitos profissionais de rede dizem que as lições aprendidas devem mostrar todo o planejamento de TI futuro. 

Na pesquisa ESG, mais de 30% dos entrevistados disseram que estão aumentando os gastos gerais para investir mais em estratégias de tecnologia de longo prazo em preparação para outras interrupções de negócios imprevistas.

Em um nível prático, isso significa, por exemplo, evitar contratos de serviço de longo prazo ou ficar preso a roteiros de tecnologia restritivos em favor de opções de pagamento conforme o uso. As redes que podem se ajustar com o mínimo de interrupção serão posicionadas para melhor atender às necessidades ainda desconhecidas.

Sobre a Visual Systems

A Visual Systems é uma empresa de Serviços de Tecnologia da Informação, com mais de 26 anos de mercado, especializada em ITSM, Datacenter, Cloud e Infraestrutura. A Visual Systems possui soluções para empresas que precisam de confiança para gerir seus negócios e superar os seus desafios.

Com atuação em todo o território nacional e também em países da América Latina, a Visual Systems possui um Centro de Suporte que adota processos de acordo com o padrão internacional de boas práticas, definidos pelo Help Desk Institute – HDI. 

O foco da organização é que o cliente tenha um ambiente completamente seguro e possa dispor as energias para o negócio enquanto nossa equipe garante que qualquer incidente em seu ambiente de TI seja rapidamente controlado, reduzindo impactos negativos e aumentando a eficiência e a produtividade da sua equipe.

Posts recentes

Tendências de rede para uma empresa pós-pandemia
31 de Dezembro de 1969
Tendências de rede para uma empresa pós-pandemia
Leia mais...
Recuperação de desastres e cibersegurança: fique atento as tendências de ataque de ransomware
31 de Dezembro de 1969
Recuperação de desastres e cibersegurança: fique atento as tendências de ataque de ransomware
Leia mais...
Principais tendências de migração e adoção de nuvem para 2022
31 de Dezembro de 1969
Principais tendências de migração e adoção de nuvem para 2022
Leia mais...
2022 e além: tendências e oportunidades para infraestrutura de TI
31 de Dezembro de 1969
2022 e além: tendências e oportunidades para infraestrutura de TI
Leia mais...
O armazenamento de objetos totalmente flash entra na empresa para as demandas atuais e futuras de seu Data Center
31 de Dezembro de 1969
O armazenamento de objetos totalmente flash entra na empresa para as demandas atuais e futuras de seu Data Center
Leia mais...